SharePoint

Preço da Hora Bahia alcança 230 mil usuários e busca interiorização

​​

Com 230 mil usuários conquistados apenas dois meses após lançado pelo governador Rui Costa como uma ferramenta aliada dos baianos em tempos de isolamento social, o aplicativo Preço da Hora Bahia, que permite consultar em tempo real os menores preços dos produtos comercializados no estado, avança nas maiores cidades baianas, a começar por Salvador, mas ainda precisa ser descoberto pelos moradores dos pequenos municípios. Para se ter uma ideia, apenas os 21 maiores municípios baianos concentram 218,2 mil usuários, quase 95% do total.

A capital é onde residem mais da metade dos usuários: 130,3 mil. Em seguida vêm Feira de Santana, com 16,5 mil, Lauro de Freitas, com 10,4 mil, Camaçari, com 8,1 mil, Vitória da Conquista, com 4,8 mil e Itabuna, com 3,9 mil. Ao todo, o aplicativo já está presente em 56 municípios, e o desafio é chegar aos demais.  “O Preço da Hora Bahia traz os preços de produtos comercializados em cada um dos 417 municípios, sem exceção. Por isso é uma ferramenta útil para todos os baianos e como tal precisa chegar ao máximo possível de usuários”, afirma o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório, explicando que estão em curso ações para apoiar a interiorização do aplicativo.

500 mil produtos

O Preço da Hora Bahia permite pesquisar os preços de mais de 500 mil produtos. O aplicativo toma por base as informações extraídas das mais de 3,2 milhões de notas fiscais eletrônicas processadas diariamente pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA). O usuário pode ver ainda na tela do app o dia e a hora de  realização da última venda da mercadoria, além de telefone e rota para se chegar ao estabelecimento onde ela está à venda. É possível também acessar um gráfico com o histórico de preços do produto e cotar rapidamente uma lista de até 40 itens, obtendo os cinco melhores preços na cidade.

O diretor de Produção de Informações da Sefaz-BA, Jadson Bittencourt, ressalta a boa receptividade dos usuários do aplicativo. “As pessoas só precisam baixar e experimentar para conferir suas vantagens”, observa, citando as cerca de duas mil manifestações de usuários, predominantemente positivas, já registradas nas redes sociais e nas caixas de comentários da Apple Store e do Google Play, onde  o Preço da Hora Bahia é disponibilizado para download em dispositivos móveis, além de estar disponível no site precodahora.ba.gov.br.​

Fonte: Sefaz