SharePoint

Experiência baiana com tramitação eletrônica vira referência para governo do Amapá.

A experiência de sucesso do governo baiano com o SEI Bahia está servindo de modelo para o Amapá em um projeto de implantação do sistema de tramitação eletrônica de processos e documentos administrativos desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF 4). Na tarde da última sexta (23), foi realizado o primeiro de uma série de encontros virtuais nos quais gestores e técnicos da  Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb) e da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb) irão repassar para o governo do Amapá a expertise acumulada com o software. 

“A Bahia é hoje uma referência nacional em implantação do SEI; nós acreditamos muito na expertise de vocês e temos certeza de que, com sua colaboração e disponibilidade, teremos condições de ganhar tempo e evitar dificuldades no caminho da implantação”, afirmou, na reunião, a secretária de Estado da Administração do Amapá, Suelem Amoras Távora Furtado.  

“A experiência gigante da Bahia com o SEI tem uma importância ímpar para nós neste momento: nosso time está se preparando para entrar em campo e a Bahia vai ser como um técnico que indica os caminhos a seguir para o sucesso”, complementou o secretário adjunto de Logística do Amapá, José Marlúcio Alcântara de Almeida. 

Histórico

Ao longo do encontro virtual, o superintendente de Gestão e Inovação da Saeb e ex-coordenador do SEI Bahia, Anderson Prazeres, fez um histórico do processo de implantação do sistema desde o momento em que teve os primeiros contatos com o software. “De cara, a ferramenta me impressionou muito: um sistema leve, simples, e que podia ser acessado de qualquer lugar com conectividade, o que, naquela época, não era tão comum”, relatou o superintendente.   

Cedida gratuitamente ao governo baiano pelo TRF 4 em dezembro de 2016, a ferramenta começou a ser implantada no Estado três meses depois, a princípio em um projeto piloto, na própria Saeb. De acordo com o superintendente, uma das principais vantagens da estratégia de implantação foi a decisão de focar nos processos de negócio do Estado, divididos em sistêmicos (aqueles adotados pelos diversos órgãos estaduais) e finalísticos (próprios de cada unidade).  

Outros destaques apontados por Anderson foram o trabalho de Gestão Documental – desenvolvido com o suporte do Arquivo Público do Estado da Bahia – e a  estratégia de Comunicação, com a utilização do Portal SEI como repositório de informações úteis permanentemente atualizadas para os usuários. Após a explanação, os profissionais do Amapá tiraram dúvidas sobre temas como infraestrutura tecnológica, treinamento, aculturamento das equipes e a estratégia de implantação em ondas.     

Além do superintendente, participaram do encontro virtual o atual coordenador do SEI Bahia, Márcio Souza, o coordenador de Soluções da Prodeb, Bruno Gonzaga, e o consultor Thairone Loureiro, também da Prodeb. Já entre os profissionais do Amapá, estiveram presentes a chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Administração, Hannah Pires Cajueiro, e Lutiano Silva, diretor presidente do Centro de Gestão da Tecnologia da Informação do Estado (Prodap).

Fonte: Saeb